Curta e Siga


Treinamento Funcional e a melhora no sistema cardiorrespiratório





Olá, eu sou a Dani Souto. No texto de hoje, falaremos sobre: Treinamento Funcional e a melhora no sistema cardiorrespiratório.



O treinamento funcional envolve movimentos específicos para o desenvolvimento das atividades da vida diária do indivíduo. Sendo assim, esta metodologia de treino possibilita a todos os públicos o bom condicionamento das capacidades físicas, tornando-se possível, assim, atingir a excelência no desempenho.

Coloque uma pessoa sedentária para andar num ritmo mais acelerado na esteira. Nem precisa ser uma corrida, só uma caminhada mesmo. Agora, marque 10 minutos e veja como ela se comporta.


Mesmo que a princípio a pessoa não tenha problema algum para caminhar, ela vai ficando cansada e logo estará com a respiração pesada, suando e chegando à exaustão. Indivíduos assim têm pouca resistência cardiorrespiratória. Essa é uma falta extremamente comum nos tempos atuais, quando o sedentarismo é um estilo de vida generalizado.

Qualquer um que queira ter uma vida longa e saudável deve investir em treinamentos que melhorem seu sistema cardiorrespiratório. A prática de atividades físicas para esse fim é um meio comprovado de diminuir a incidência de doenças cardiovasculares, que também estão entre as causas de óbito mais frequentes.

Nesse sentido, o Treinamento Funcional utiliza movimentos que exigem uma boa respiração para serem bem executados. Ainda, os exercícios que se utilizam nas aulas são em sua maioria multiarticulares, envolvendo grande volume de massa muscular, o que aumenta a demanda metabólica.

Além disso, todos os exercícios promovem uma melhoria do que conhecemos como resistência física, que nada mais é que a capacidade cardiorrespiratória. Para aguentar uma quantidade moderada ou alta de exercício, não basta que o aluno tenha força muscular. Por isso, muitos instrutores de musculação incluem exercícios aeróbicos em sua aula.

O Treinamento Funcional, por sua vez, não tem a necessidade de exercícios aeróbicos, já que seus movimentos também servem para melhorar a capacidade respiratória por sua característica de exercícios complexos, grandes massas musculares envolvidas, atividades em alta intensidade e intervalos curtos.

Em princípio, qualquer pessoa sadia e com idade adequada pode fazer o treinamento funcional, mas pessoas que já praticam esportes ou atividades físicas se adaptam melhor a ele. Antes de se submeter ao Treinamento Funcional, o praticante deve consultar um médico e informar ao instrutor qualquer restrição ou problema de saúde que tenha e que possa ser agravado com a prática de exercícios físicos.

Além de fatores como idade e sexo, a prática do treinamento funcional deve obedecer ao histórico de cada praticante.

Gostou do texto? Dá uma compartilhada para fortalecer meu trabalho!






Dicas para Profissionais:
  • Curso Online de Atividade Física para Gestantes
  • Curso Online de Obesidade e Atividade Física
  • Curso Prescrição do Exercício para Idosos baseado em Evidências Científicas
  • Curso Online Hidroginástica "Consciência e Movimento"

  • Tenha as melhores ofertas do Magazine Luiza: clique aqui!
    Espero que você tenha gostado da abordagem. Segue a gente nas Redes Sociais: Twitter, Facebook, Instagram, e no Youtube. Entre no grupo do Whatsappe no grupo do Telegram

    Deixe seu comentário e nos marque(@Sua Saúde) pra gente ver:

    Nenhum comentário