Curta e Siga


Atividade física e games podem ajudar a promover a saúde




 
Atividade física associada a games ajuda a promover a saúde
 

Não é nenhuma novidade o quanto a prática de atividades físicas faz muito bem ao organismo. Os benefícios são inúmeros, como a contribuição para o bom funcionamento de órgãos como o coração e o intestino. Também diminui a ansiedade, o estresse, a depressão e ajuda na melhora do humor e da autoestima. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda 150 minutos semanais de atividade física leve ou moderada (cerca de 20 minutos por dia) ou, pelo menos, 75 minutos de atividade física de maior intensidade por semana (cerca de 10 minutos por dia).

Acesse o blog da Saúde

Na área do conhecimento da Educação Física já é bem determinada pela literatura a diferença entre atividade física e exercício físico. Entende-se como exercício físico um plano de treinamento para determinado objetivo, como, por exemplo, perder peso. Para tanto, planejam-se fatores como volume (número de sessões de treinamento na semana), carga (tempo de treinamento) e intensidade (alta, média ou baixa). Já atividade física é qualquer ação que gere gasto calórico, como, por exemplo, lavar a calçada ou participar de um jogo que exija movimento corporal.

A grande maioria dos jogos virtuais ativos disponíveis no mercado promove a prática de atividade física com gasto calórico, mas não permite estabelecer um plano de treinamento, que seria a base do exercício físico. 

A atividade física alia-se à tecnologia e pode ser praticada em casa por toda a família. Os jogos virtuais sozinhos não fazem milagres. A função dos games é tirar as pessoas da inércia, como um complemento de outras atividades físicas, de uma maneira mais dinâmica e divertida.. Ou seja, o equipamento deixa de ser apenas diversão e passa a ser um aliado para a saúde do usuário.

A gamificação digital contribuir para diversos aspectos da saúde é enorme, principalmente no que se refere à sua promoção. Em um mundo cada vez mais conectado, é fundamental ver a tecnologia como aliada. O desafio é promover o equilíbrio na sua utilização. Nesse universo em que temos caminhado a passos largos para relações sociais prioritariamente digitais, seria uma tristeza observar que os jogos virtuais ativos acabaram por intensificar essa tendência e as pessoas optarem por fazer atividade física isoladas, interagindo apenas com um avatar.

O caminho é escolher uma atividade que proporcione satisfação pessoal e prazer. Mas, antes de iniciar a prática, é importante consultar um médico para avaliar condições de saúde e se a pessoa está apta para a modalidade escolhida. Se liberado, deve procurar um profissional de Educação Física para desenvolver um programa indicado que atenda aos seus objetivos.

A constância e a regularidade na prática da atividade física são essenciais para colher os resultados desejados. Outro fator ligado a isso está na definição da atividade. Ela dever ser de escolha própria, motivadora e, se for acompanhada de um amigo, será ainda mais divertida.


Nos Siga nas Redes Sociais: Twitter, Facebook, Instagram, Youtube . Adicione no grupo do Whatsapp

Deixe seu comentário e nos marque(@Sua Saúde) pra gente ver:

Nenhum comentário