Atenção com a dor durante a atividade física









A frase "Sem dor, sem ganho" que ficou imortalizada entre os praticantes de atividade física pode encobrir um grande risco à saúde. Isso porque muitas pessoas acreditam que sentir dores no corpo durante ou após se exercitar é normal e até significa ganho muscular, mas isso nem sempre é verdade. 

Pode até ser normal sentir algum desconforto durante o exercício de alta intensidade, devido às exigências do corpo para que seja realizada esta tarefa. O tecido muscular, quando exigido próximo a sua capacidade máxima de gerar força, responde dolorosamente. Outro exemplo são os tendões, que estabilizam tornozelo, joelho e quadril, e podem ficar doloridos durante a prática da corrida pela exigência de estabilizar as forças aplicadas nessas articulações.

Outra forma comum de dor é a muscular, que acontece geralmente um dia após o esforço físico. Ainda não temos evidências cientificas que nos permita concluir se é ou não necessário sentir dor para ganhar massa. Mas podemos dizer que quando ela é causada pelo treinamento, é uma evidência de que o músculo foi ativado, aumentando as chances de gerar um bom resultado no desenvolvimento muscular.

Porém, é preciso estar alerta para as dores intensas, que são a forma do corpo “avisar” que está em seu limite. Quando causada por exageros na carga de treinamento, ela pode até indicar uma possível lesão.

Ao sentir um desconforto, é importante procurar um profissional para saber a origem da dor. O profissional de educação física saberá se a dor é normal e passageira, pois ele terá todo controle da prescrição dos exercícios, sabendo se ela é recorrente para aquele tipo de prática. Nesse caso, pode-se aguardar a melhora por um tempo, antes de encaminhar ao médico. Nas atividades que não são acompanhadas por um especialista, um profissional de saúde deve ser consultado sempre que houver desconforto.

As lesões e incômodos geralmente são causados quando os praticantes de atividade física querem ir além dos limites do corpo ou iniciam um treino sem um alongamento adequado. Portanto, é importante sempre ficar atento a esses dois fatores, que podem causar problemas mais sérios. Para não ocorrer a dor indesejada, é fundamental um bom controle da carga de treinamento, ou seja, uma condução das progressões a serem realizadas. Somente o profissional poderá prescrever com precisão os exercícios e suas progressões, visando o maior ganho possível e o menor risco de lesão.

COMENTE ESSE POST

Compartilhe no Google +

0 comentários: