Treinamento Funcional ajuda a perder peso e melhorar qualidade de vida


Funcional ajuda a perder peso e melhorar qualidade de vida Porthus Junior/Agencia RBS

Para entrar em forma e cuidar da saúde, a moda agora é o treinamento funcional. Mas o que é, para que serve e como praticar esse tão badalado exercício?

Respondendo a uma questão de cada vez, o treinamento funcional não é um, mas sim uma série de exercícios que trabalham a musculatura profunda das pessoas. Pode ser feito com o uso de equipamentos como elásticos, bolas, cordas, cones, bambolês, cintos de tração e hastes e também com o peso do próprio corpo somado ao equilíbrio.

Para praticar é simples, pois qualquer pessoa está habilitada a fazer até para prevenir lesões. Basta ter força de vontade e foco no objetivo. Para começar, basta procurar um professor que dê as orientações, que devem seguir a necessidade de cada um. 

Benefícios
Além da tonificação muscular, o funcional envolve vários grupos musculares ao mesmo tempo. Isso faz com que o organismo tenha um gasto maior de energia, além de trazer grandes contribuições para o corpo, como aumento da flexibilidade, emagrecimento, otimização da coordenação motora, ganho de equilíbrio e condicionamento cardiorrespiratório.

O exercício funcional trabalha o corpo de uma forma menos agressiva e sem sobrecarregar as articulações sendo uma ótima alternativa para quem quer se mexer e já está saturado dos exercícios de musculação.

Gasto calórico

O treinamento funcional trabalha todo o corpo de uma só vez em cada sessão. Por isso que a atividade não precisa e nem deve ser praticada mais de três vezes por semana.

A cada aula de uma hora são gastas, em média, 550 calorias. Por isso, é possível emagrecer apenas praticando o treinamento funcional, sem necessidade de outros exercícios aeróbios, mas com controle da alimentação, claro.


O treinamento é dinâmico, ou seja, uma aula nunca será igual a outra. O uso dos diversos equipamentos permite combinações diferentes de exercícios. Essa variação é importante para fugir da monotonia e não acostumar o corpo ao mesmo estímulo, o que pode reduzir a queima de gordura.

Celebridades já aderiram a moda

Não, as celebridades não fazem mágica nem aquilo tudo que elas exibem no palco e na TV é fake. Pelo menos para algumas famosas, o segredo do corpão é o treinamento funcional. Juliana Paes, Claudia Leitte, Sabrina Sato, Flávia Alessandra e Ivete Sangalo são algumas delas. Esse tipo de atividade é ideal para quem está sempre na correria e não tem tempo pra gastar dentro de uma academia. Os exercícios podem ser praticados ao ar livre, ou em qualquer outro lugar, e os equipamentos são fáceis de carregar, por isso, o treinamento funcional se tornou o queridinho das famosas.

0 comentários:

Ioga para mulheres: aprenda a exercitar o corpo e a mente


Ioga para mulheres: aprenda a exercitar o corpo e a mente / Créditos: Thinkstock

Ioga para mulheres: aprenda a exercitar o corpo e a mente / Créditos: Thinkstock

Como você se considerada no dia a dia? Uma mulher agitada ou preguiçosa? Decidida ou autêntica? Ou mãe ou esportista? É daquelas mulheres cheias de compromissos e o trabalho exige muito de você? Praticar ioga traz benefícios para o corpo e para a mente. Por meio da ioga é possível definir uma postura que irá beneficiar estilos diferentes de vida.

Acesse o blog da Educação Física

Os efeitos da prática são muitos. Desenvolve o tônus muscular, alonga a musculatura, dá agilidade, além de ampliar a capacidade pulmonar e fortalecer o sistema cardiovascular. A ioga também reduz o estresse do dia a dia, aperfeiçoa a postura, melhora a circulação, aumenta a resistência física, o equilíbrio e a consciência corporal.

Os efeitos, assegura a professora, dependem muito do indivíduo. Algumas pessoas notam um resultado imediato, outras precisam de mais tempo", explica. Além disso, os benefícios dependem da regularidade com que a pessoa pratica. "As posições podem ser praticadas uma vez por semana, mas a pessoa perceberá melhor resultado se praticar, no mínimo, três vezes por semana.

Não há restrição de idade, mas uma pessoa que apresenta problemas na coluna ou problemas de mobilidade, por exemplo, só deve realizar a atividade acompanhada de um professor e com atestado médico. Para as mulheres há a questão peculiar da menstruação e a professora de Ioga recomenda que, durante o período menstrual, elas evitem uma prática mais intensa e procurem realizar os alongamentos de forma bem sutil.

E quais aspectos as mulheres mais desejam melhorar quando resolvem encarar a Ioga? Elas querem se conhecer melhor, exercitar corpo e mente, praticar o alongamento e diminuir o estresse que muitas vezes causam insônia, insatisfação, depressão e até mesmo a falta de interesse sexual.

0 comentários:

Pilates ajudando na prevenção da osteoporose

http://2.bp.blogspot.com/-ajxlSEibmXo/TbtkWaRtZDI/AAAAAAAAAHw/ObauHmByMow/s1600/yoga-idoso-02.jpg

Que o Pilates é uma ótima forma de se exercitar e tem inúmeros benefícios, todo mundo sabe. A prática de exercícios deve ser constante, em qualquer fase da vida, para que se envelheça com saúde, sem aquelas dorezinhas chatas que incomodam.

Uma das atividades mais procurada na terceira idade para fortalecer os ossos e a mente é o pilates. Entre os seus benefícios nessa fase da vida é o aumento do equilíbrio corporal, para assim, ajudar a evitar quedas que infelizmente se agravam com a idade, coordenação motora como um todo e, principalmente, a recuperação mais rápida em casos de reabilitação pós cirúrgica e cardiovasculares. Para as mulheres em especial o pilates pode auxiliar ao tratamento da osteopenia e osteoporose, resultantes da queda hormonal, consequência da menopausa.

O pilates trabalha o corpo por inteiro, dando atenção em toda organização corporal, restabelecendo a qualidade da saúde física.  Melhora da consciência corporal, concentração e respiração, uma vez que os exercícios  são praticados com respiração longa e profunda.

A atividade deve ser orientada por um profissional capacitado no método, a fim de fazer uma conduta personalizada para cada indivíduo, atuando da melhor forma ao combate dos males provocados pela osteoporose.

0 comentários:

Exercício físico reduz risco de demência, diz estudo

http://www.dicasdetreino.com.br/wp-content/uploads/2012/07/exercicio_fisico_III.jpg

O risco de desenvolver a demência pode ser diminuído com prática de exercício físico. Os cientistas da Universidade de Cardiff (Gales), que analisaram mais de 2 mil homens do Sul de Gales, durante 35 anos,  concluíram que a prática de esporte, acompanhada de uma dieta equilibrada, não ser fumante e não ingerir álcool também têm impacto importante na prevenção desta doença.

Acesse o blog da Educação Física

Esses quatro fatores (prática de esporte, acompanhada de uma dieta equilibrada, não ser fumante e não ingerir álcool)  foram analisados durante mais de três décadas nas pessoas e o estudo determinou que o mais influente deles para diminuir o risco de demência é o exercício físico.

"A redução dos casos de demência a partir desses passos simples e saudáveis realmente nos surpreendeu e é de enorme importância no envelhecimento da população", disse Peter Elrood, professor da Escola de Medicina de Cardiff e um dos autores do estudo.

Para ele, esta é uma "evidência que muita gente não segue um estilo de vida saudável".

O trabalho, publicado na mais recente edição da revista científica "PLOS One", mostra que, embora o número de fumantes tenha diminuído nos últimos 35 anos, os cidadãos que seguem um estilo de vida saudável se mantém em "níveis estagnados".

As pessoas participantes do estudo, submetidas a um nível de vida saudável durante mais de três décadas, estiveram expostas a 60% menos de possibilidades de ter demência e a 70% menos de ter diabetes ou ataques ao coração, se comparado aos que não seguem esses princípios saudáveis.

"Esse estudo, essencial para compreender como se pode prevenir a demência, é evidência de que a vida saudável poderia reduzir significativamente as probabilidades de desenvolvê-la", destacou Doug Brown, da Sociedade do Alzheimer do Reino Unido.

Enquanto isso, um grupo de médicos e especialistas em saúde atestou em carta dirigida hoje ao ministro da Saúde britânico, Jeremy Hunt, que uma dieta mediterrânea saudável poderia prevenir a doença.

Na carta foi ressaltado que conscientizar os cidadãos a consumir alimentos saudáveis é "possivelmente, a melhor estratégia que há atualmente disponível" para combater esta doença. A previsão é que em 2050 135 milhões de pessoas no mundo sejam afetados por ela.

0 comentários: