Curta e Siga


Caminhada ajuda a reduzir risco de derrame às mulheres





Melhores preços do Magazine Luiza. Clique aqui





Um estudo americano constatou que mulheres que costumam fazer caminhadas diariamente têm menos risco de desenvolver um AVC (Acidente Vascular Cerebral).

A atividade diminui também as formas do AVC: isquêmica e hemorrágica. Os cientistas observaram as várias formas de caminhadas e constataram que as que andaram mais de duas horas tiveram risco 30% menor, em comparação com as que não faziam atividade física.

Praticar atividade física como a caminhada reduz também o risco de doenças cardiovasculares. Ela melhora a circulação sanguínea e com isso o fluxo sanguíneo no cérebro.

O AVC é uma doença que se caracteriza pelo déficit neurológico, causado pelo distúrbio na circulação cerebral. No caso do acidente vascular isquêmico, ele consiste na oclusão de um vaso sanguíneo que interrompe o fluxo de sangue a uma região do cérebro. O hemorrágico é quando há sangramento no local do cérebro.






Dicas para Profissionais:
  • Curso Online de Atividade Física para Gestantes
  • Curso Online de Obesidade e Atividade Física
  • Curso Prescrição do Exercício para Idosos baseado em Evidências Científicas
  • Curso Online Hidroginástica "Consciência e Movimento"

  • Tenha as melhores ofertas do Magazine Luiza: clique aqui!
    Nos Siga nas Redes Sociais: Twitter, Facebook, Instagram, Youtube . Adicione no grupo do Whatsapp

    Deixe seu comentário e nos marque(@Sua Saúde) pra gente ver:

    Nenhum comentário