Dicas para quem quer pedalar com segurança







Pedalar melhora a resistência cardiovascular, tonifica os músculos das pernas e dos glúteos, diminui a tensão e emagrece. Mas o candidato a ciclista deve passar por uma avaliação médica, que vai indicar suas reais condições físicas e os seus limites. Veja alguns pontos:

• Antes de ir para a rua, alongue as pernas, principalmente a panturrilha, a parte de trás da coxa e os glúteos.

• Não saia com o sol muito forte e nem esqueça de proteger a pele com um filtro solar alto.

• Respeite seus limites. Comece pedalando 30 minutos diários, três vezes por semana, e aumente conforme sua resistência for melhorando.

• Fique atento à sua postura. Para saber se está certa, coloque o pedal o mais próximo do chão. Com o pé em cima dele, sua perna deve ficar levemente flexionada. Regule a altura do banco até chegar nessa posição.

• Tome água (e apenas água) a cada 15 minutos para hidratar, mesmo que não sinta vontade. A ginástica inibe o sinal da sede.

• Se sentir fome, tome um suco ou recorra a barrinhas energéticas. Antes do passeio, coma apenas coisas leves, como frutas.


Não marque bobeira com sua segurança


Entrou em vigor no dia 1º de janeiro deste ano o artigo do Código Nacional de Trânsito que torna obrigatório o uso de sinal sonoro, espelho retrovisor do lado esquerdo e refletores traseiros, laterais e no pedal em todas as bikes que trafegam nas ruas.

A falta deles pode acabar em multa prevista em 120 Ufirs e até apreensão da bicicleta. Independentemente da multa, esses acessórios ajudam a tornar seu esporte mais seguro. O coordenador do Projeto Ciclista, Luiz Fernando Calandrello, dá algumas dicas para quem quer ser mais que um ciclista acidental.

• Antes de sair, identifique o roteiro que pretende seguir para não se perder. Também observe se nos locais onde pretende parar existem estacionamentos apropriados para sua bike.

• Obedeça a todos os sinais de trânsito e pedale sempre na mão (só fique na contramão se houver sinais autorizando).

• Não esqueça de sinalizar suas intenções com as mãos.

• Não faça ziguezague. Pedale sempre em linha reta.

• Mantenha-se sempre à direita, perto da calçada, mas não pedale nessa área de pedestres, exceto se elas estiverem sinalizadas para tráfego de bicicletas.

• Em cruzamentos, pontes e viadutos mais perigosos é melhor empurrar a bicicleta.

• Evite os horários de pico.

• Procure sempre a subida mais apropriada para seu estilo de pedalar e tome cuidado com descidas muito acentuadas e perigosas.

• Cuidado com buracos, valetas, bueiros e outros obstáculos.

• Fique atenta a portas de carro sendo abertas.

• Quando o trânsito estiver lento, fique atrás de um carro e não entre as filas.

• Tenha muita atenção nas curvas.

• Mantenha as mãos sempre prontas para frear.

• Cuidado com chão molhado.

• Procure usar roupas leves, confortáveis e folgadas para não atrapalhar os movimentos (peças com elastano são ótimas). Elas também devem ser claras e bem coloridas para você ficar visível.

• Farol dianteiro, descanso para a bicicleta, lanterna traseira, bomba para encher pneu, câmara de ar reserva e um estojo pequeno de ferramentas não são obrigatórios, mas recomendados.

• Não esqueça o capacete.

• Pedale sempre de tênis. Prefira os de velcro ou de cadarços curtos para não correr o risco de enroscá-los nas rodas.

• Use óculos para proteger os olhos e luvas para as mãos.

• Verifique sempre os freios e as luzes da bicicleta.

• Ao estacionar, acorrente sempre a bike.


COMENTE ESSE POST

Compartilhe no Google +

0 comentários: