Atividade física diminui em até 30% efeitos de gene ligado à obesidade







O efeito causado por um gene ligado à obesidade e ao acúmulo de gordura pode ser reduzido por uma rotina de atividades físicas, segundo uma pesquisa conduzida por médicos britânicos. De acordo com os pesquisadores, a ação do gene chamado FTO é 30% menor em adultos ativos. O trabalho foi divulgado na publicação científica "PLoS Medicine".

Após uma extensa revisão da literatura sobre obesidade, os autores convidaram todos os especialistas que escreveram sobre o gene FTO no passado para participar do estudo. Dados de mais de 218 mil adultos foram analisados.

Após descobrir como a atividade física pode compensar a pré-disposição genética em obesos, os pesquisadores esperam rechaçar a opinião de que nada pode ser feito contra um problema inato.

A mesma opinião é compartilhada por J. Lennert Veerman, médico da Escola de Saúde da População da Universidade de Queensland, na Austrália, que comentou a pesquisa britânica. Ele afirma que uma dieta saudável e exercícios produzem o efeito desejado no combate ao sobrepeso, mesmo que a genética tente atrapalhar.

Para os especialistas, tratamento que tentam focar apenas na questão genética reforçam apenas a ideia de que a obesidade é um problema do corpo da pessoa e não de seus atos.

COMENTE ESSE POST

Compartilhe no Google +

0 comentários: