Fortalecimento dos músculos do quadril evita lesões








Nas academias, muita gente passa batido pelos exercícios que trabalham a musculatura do quadril e, às vezes, nem mesmo se lembra que ela precisa ser fortificada. Mas dedicar pelo menos um tempinho do treino a essa região pode fazer uma baita diferença quando o assunto é proteger o corpo. 

Formado pela união da pelve com o fêmur (osso da coxa), o quadril trata-se de umaarticulação que fornece um caminho para a transmissão de forças até os membros inferiores. "Quando os músculos desta região estão fracos, aumenta o risco de lesão nas articulações do joelho e tornozelo", explica o fisiologista e personal trainer Giuliano Mota, da Formula Academia, de São Paulo.

Essa, inclusive, foi uma das conclusões de um estudo recém-publicado na revista "Sports Health", realizado pela Universidade de Calgary, em Alberta, no Canadá, que apontou que a fraqueza muscular na região é um contribuinte para que corredores desenvolvam lesões  musculares nos joelhos e abaixo deles, ocasionando males como dor crônica, tendinite e dores na sola do pé. 

Tudo isso por que os músculos dos quadris são responsáveis pela estabilização da perna durante a corrida e, uma vez que estão enfraquecidos, tornam-se facilmente fatigados. Portanto, há menos controle da perna e o risco de se machucar cresce.

Os motivos para exercitar a região não param por aí. A se começar pela realização de movimentos naturais do corpo, como sentar, levantar, andar e saltar, que demandam uma musculatura tonificada e alongada para gerar mais flexibilidade e menos desconforto.

"Também existe uma relação direta de equilíbrio entre os músculos opostos do tronco e os da articulação do quadril para que se tenha uma boa postura. O fortalecimento muscular dessa área contribui diretamente para uma melhor estabilidade do corpo", afirma o personal trainer.

COMENTE ESSE POST

Compartilhe no Google +

0 comentários: