Calor pode ser vilão na hora de fazer exercícios físicos








Certos cuidados são fundamentais para quem quer fazer exercícios ao ar livre sem correr riscos que podem variar de cãibras a infartos. Corridas e passeios realizados a beira mar são aconselhados pela questão do condicionamento físico e pelo contexto da paisagem. Porém, qualquer atividade praticada nos horários mais quentes do dia dificulta a perda de calor através do suor, em especial se houver umidade.

Testes realizados por pesquisadores da Universidade Estadual de Chicago, nos Estados Unidos, mostraram que a musculatura quando exposta a temperatura maior que 30º C e sem hidratação desenvolvem menor rendimento do que quando estão em situações opostas as citadas.

Segundo o fisiologista Paulo Roberto Santos Silva, do Grupo de Medicina do Esporte do Hospital das Clínicas de São Paulo, a água e os sais minerais que se perdem com o suor, tinham o papel de atuar nos músculos. A falta destes elementos faz com que as pernas não atuem da forma devida, ocasionando tropeços e quedas.

O tutor do 
Portal Educação, Diese Souza, alerta que mesmo em locais fechados como as academias, deve-se ter muita cautela no momento da pratica de exercícios. 

"Algumas academias não possuem um sistema de ventilação adequado, pois em alguns casos, não foram projetadas para receber as instalações de uma academia. O aluno deve respeitar seus limites, e ao sinal de uma desidratação parar imediatamente o exercício", aconselha o tutor.


COMENTE ESSE POST

Compartilhe no Google +

0 comentários: