Hidroginástica: a moda saudável







A prática da hidroginástica virou moda entre homens e mulheres no Brasil. Cansadas dos desgastantes exercícios das academias, muitas pessoas acharam na hidroginástica a combinação perfeita de condicionamento físico e relaxamento mental.

Por ser uma atividade física praticada com a água no nível do ombro, o peso do corpo diminui cerca de 90%, eliminando o impacto muscular e das articulações. Por isso, a hidroginástica é uma das únicas atividades indicadas para quem tem pouco ou nenhum condicionamento físico.

Apesar disso, pessoas de todas as idades e níveis de condicionamento podem praticá-la. Atletas lesionados fazem hidroginástica porque ela fortalece a musculatura, protegendo as articulações. Pela mesma razão, muitos idosos procuram essa atividade para aumentar a força muscular.

A hidroginástica é indicada também para quem tem problemas de coluna e para gestantes, já que previne dores lombares e cervicais, aumenta a circulação nas pernas, facilitando o parto e sua posterior recuperação.

Segundo o médico ortopedista Roniel Tadeu de Faria, esse exercício físico é comprovadamente benéfico para a pressão sangüínea, melhorando a função cardiovascular, tonificando os músculos, dinamizando a flexibilidade das articulações e diminuindo as gorduras corporais e o stress.

"A hidroginástica tem um resultado fisiologicamente melhor que o da academia porque é mais saudável", compara o médico. Apesar de ter um gasto calórico de 260 a 400 kcal por hora, a hidroginástica sozinha não emagrece. A associação de atividade física mais dieta alimentar é a fórmula mais certa para o emagrecimento.

Se nas aulas, o aluno perde energia, ele não deve repor tudo o que foi gasto nos exercícios comendo guloseimas. A seleção dos alimentos é fundamental.

HIDROTERAPIA

A Hidroginástica superou os limites do esporte e hoje é um recurso terapêutico para tratar problemas ortopédicos e neurológicos. Chamado de hidroterapia, esse tratamento tem possibilitado a reabilitação de muitas pessoas. Na Univap – Universidade do Vale do Paraíba – a hidroterapia é praticada por cerca de 100 pessoas, entre crianças, jovens, adultos e idosos.

Acompanhados por fisioterapeutas, os pacientes realizam exercícios específicos em uma piscina de água aquecida e de profundidade móvel. Segundo as professoras do curso de fisioterapia, Luciana Cristina Steinle e Nadiely Silva Barros, a hidroterapia é diferente da hidroginástica porque não tem o objetivo de performance, o tratamento é individualizado e o objetivo é fazer com que o paciente consiga fazer movimentos que muitas vezes ele não consegue realizar fora da piscina.

Para Luciana, apesar de ter a filosofia da reabilitação física, os pacientes acabam sendo beneficiados psicologicamente, pois muitas patologias interferem no estado psicológico.

Fonte.

CLIQUE AQUI E VEJA ACESSÓRIOS PARA HIDROGINÁSTICA

COMENTE ESSE POST

Compartilhe no Google +

0 comentários: