Você conhece a Síndrome do Olho Seco?








Clima típico do inverno : seco, frio, vento, dia ensolarado e poluição, podem aumentar a evaporação da lágrima e causar a Síndrome do Olho Seco.

A Síndrome é a segunda maior causa de atendimento nos consultórios. Oftalmologistas alertam para o tratamento correto para evitar lesões que podem a desconforto e baixa da visão

O Clima de inverno pode agravar várias doenças típicas da época. Uma delas é a Síndrome do Olho Seco, que afeta cerca de 10% da população adulta em todo o mundo e muitas delas sofrem desnecessariamente porque não sabem que o problema tem tratamento. Olho Seco é a segunda maior causa de atendimento nos consultórios oftalmológicos, depois de refração, e quando não diagnosticada e corretamente tratada, pode evoluir para lesão da superfície ocular e, em alguns casos, até à perda da visão.

O olho seco é uma doença crônica, caracterizada pela diminuição da produção da lágrima ou deficiência em alguns de seus componentes, ou seja, pouca quantidade e/ou má qualidade da lágrima. Os sintomas são de ardor, irritação, sensação de areia nos olhos, dificuldade para ficar em lugares com ar condicionado ou em frente do computador e olhos embaçados ao final do dia. 

No Brasil, estima-se que cerca de 18 milhões de pessoas sofrem com a doença.  A doença está relacionada à exposição a determinadas condições do meio ambiente (poluição, computador), idade avançada, menopausa nas mulheres, medicamentos (anti-histamínicos, anti-hipertensivos, anti-depressivos), uso incorreto de lentes de contato, trauma (queimaduras térmica e química), doenças reumatológicas, e outras doenças do sistema imunológico (Penfigóide, síndrome de Stevens-Johnson).

Embora pareça um aborrecimento menor, a Síndrome do Olho Seco é potencialmente séria, pois pode causar processo inflamatório crônico perpetuando a falha da lubrificação pelos componentes da lágrima, essencial para a manutenção da vitalidade das células da superfície ocular. Este distúrbio pode produzir áreas secas sobre a conjuntiva e córnea, o que facilita o aparecimento de lesões. 

Existe no Brasil uma associação, a APOS, Associação dos Portadores de Olho Seco, que oferecer apoio, educação e informação a todos os familiares e pacientes com Olho Seco.    

Porta-Voz:  José Álvaro Pereira Gomes*
 

COMENTE ESSE POST

Compartilhe no Google +

0 comentários: