Sobrecarga óssea no esporte: tenis como exemplo







Uma das lesões mais recorrentes nos tenistas, a sobrecarga óssea, causada por grandes esforços repetitivos em determinada parte do corpo devido aos longos períodos de treinamento e quantidade de horas em quadra que o tênis proporciona. Não perca e se previna de mais essa contusão!

Diferentemente de outros esportes, o jogo de tênis tem horário para começar, mas nunca se sabe quando vai terminar. Pode durar minutos a horas. Durante todo este período são realizados movimentos repetitivos em alta intensidade. Somando-se as exaustivas horas de treinamento, não resta dúvida da grande possibilidade de ocorrência de lesões por esforços repetitivos e sobrecarga mecânica. O termo lesões por sobrecarga pode ter sinônimos na literatura científica tais como lesões por estresse e overuse.

As estatísticas comprovam cientificamente que este é o principal mecanismo de lesão na prática do tênis. Baseado nisso, a equipe médica concentra-se no trabalho de prevenção de lesões, pois sabe-se o quanto é dispendioso o trabalho de recuperação de uma lesão por sobrecarga.

As lesões ósseas por sobrecarga têm como principais locais acometidos as pernas (tíbias, popularmente chamada de canelite), ossos do antebraço e punho e coluna vertebral. A dor é o sintoma típico. Ela pode ser sentida mesmo fora das quadras e muitas vezes confunde-se com dores musculares. O diagnóstico é clínico (pelo exame físico) e com exames complementares (cintilografia óssea e ressonância magnética).

COMENTE ESSE POST

Compartilhe no Google +

0 comentários: