Exercício físico começa com aquecimento








Antes de uma leve caminhada, aula de boxe, sessão de ginástica aeróbica ou qualquer atividade física, um cuidado é básico para garantir o bem-estar do corpo: fazer o aquecimento correto. Mais do que um simples ritual, a prática é uma forma de preparar os músculos para o esforço que será realizado, evitando o surgimento de lesões.
                  
Segundo a educadora física Valéria Silva Monteiro, a forma e a intensidade do aquecimento muscular dependem de três fatores principais: tipo de exercício que será realizado, faixa etária e as condições físicas do indivíduo. "As crianças, as gestantes e os idosos são normalmente grupos que necessitam de cuidado especial", conta.
                  
Valéria explica que os pequenos estão em plena fase de desenvolvimento muscular e ósseo, processo que pode ser prejudicado com uma forma errada de aquecimento. "Existem ainda crianças que estão muito acima do peso, o que causa desvios de coluna. Portanto, é preciso estudar os movimentos para não agravar mais o quadro", acrescenta. 
                  
Quanto às mulheres grávidas, a personal pondera que é preciso observar o período de gestação, a temperatura corporal e a pressão arterial da mãe antes de prescrever o aquecimento. "O pocedimento incorreto pode comprometer a formação do bebê, elevando demais a temperatura no útero", alerta. Já os idosos, além de restrições impostas por problemas de artrite e osteoporose, devem se lembrar que o corpo passa por mudanças a partir dos 30 anos. "Nessa idade, começa um declínio na parte muscular, óssea e cardiorrespiratória. Então, é feito um trabalho específico para não forçar demais o organismo, inclusive a coluna", resume, lembrando que, em qualquer caso, é importante ter a orientação de um profissional de educação física ou de um fisioterapeuta.
                  
Benefícios. De acordo com a educadora física, o aquecimento propicia o aumento da freqüência cardíaca, permitindo melhor bombeamento do sangue para a área dos músculos. Com a intensificação do fluxo sangüíneo, ocorre melhor oxigenação do cérebro, o que aprimora os reflexos e a concentração para a atividade física. Outra vantagem é a lubrificação das articulações, concedendo mais flexibilidade ao corpo. "As séries de alongamento também fazem parte do momento pré-exercício", explica.
                  
Valéria recomenda que os iniciantes devem começar com o aquecimento básico, aumentado aos poucos o tempo e a intensidade do exercício conforme o grau de desenvolvimento físico em que a pessoa se encontra. "Até mesmo quem faz uma smples caminhada precisa aquecer e alongar", observa.
                  
Dias frios. Quando as temperaturas estiverem mais baixas, a atenção deve ser redobrada na hora do aquecimento. A educadora física explica que, em dias frios, o corpo precisa de um esforço maior para atingir a preparação ideal para a atividade física. "Quem tem problemas ósseos também sofre mais com o clima frio, então é preciso cuidado", alerta

COMENTE ESSE POST

Compartilhe no Google +

0 comentários: