Essência do Treinamento Funcional







 O functional trianing, ou treinamento funcional, é uma técnica de treinamento físico fulcrada no desenvolvimento de um sistema neuromuscular integrado, cujo objetivo principal é tornar o corpo humano uma máquina de locomoção mais eficiente.

Ainda no desconhecido do público no Brasil, sabe-se pouco acerca desta técnica de treinamento, bem como de seus benefícios, pontos que este artigo vem esclarecer.

A maior virtude do functional training é a notória percepção de como a máquina "corpo humano" funciona. Há muitos anos, mantém-se uma cultura de treinamento voltada ao ganho de massa, à hipertrofia, à queima de calorias e, quase sempre, o fator qualidade de movimento é negligenciado.

O functional training surge exatamente da necessidade de se suprir a carência existente na integração dos movimentos do corpo quando da realização de exercícios. Com base nisto, parte da premissa de que o corpo humano é uma máquina criada para trabalhar em constantes ciclos de estabilidade e/ou mobilidade, variando conforme a área do corpo trabalhada no momento.

Assim, os maiores responsáveis por todo o suporte dessa cadeia cíclica são os músculos da parede abdominal que se estendem posterior e conjuntamente com os músculos estabilizadores da coluna lombar, conectando as atividades dos membros superiores com as atividades dos membros inferiores.

Funcionalmente falando, nenhuma atividade seria realizada em nosso corpo, caso estes músculos estabilizadores não trabalhassem eficientemente para que os membros, tanto inferiores quanto superiores, pudessem executar suas funções.

Com essa noção, é possível notar que o desenvolvimento da estabilidade do tronco é essencial para o desenvolvimento de qualquer atividade física, desde as simples, como caminhar, correr, sentar, levantar, agachar, subir e descer escada, às complexas, como a prática de esportes recreativos e de alto rendimento.

Para trabalhar-se o tronco, utilizamos algumas ferramentas de trabalho que conjugam o estímulo de estabilidade aos músculos que tem como funcao principal "estabilizcao" e prtotecao da espinha dorsal:

Bridges (pontes) - Exercício educativo de ativação muscular dos extensores do quadril, estimulando os músculos estabilizadores da cadeia posterior do tronco; (assistir vídeo)

Core Hold (estabilização de tronco com transição) - Exercício educativo cuja finalidade é ativar a musculatura da cadeia anterior do tronco. A parede abdominal aqui tem a função de prevenir a hiperextensão da coluna lombar. O trabalho em transição é um estimulo a mais para que os músculos da parede permaneçam executando sua função em movimento; (assistir vídeo)

Monster Walk (Passada Lateral) - a resistência oferecida pela liga exige que os estabilizadores do ombro sejam ativados, enquanto que os extensores da espinha dorsal mantêm estável o movimento, auxiliando também na estabilização da escápula durante a execução da passada lateral, onde ocorre recrutamento dos músculos do quadril; (assistir vídeo)

Airplane (Avião) - Exercício de estabilidade do tronco e dos ombros e de mobilidade para a articulação do quadril. Adotando uma posição em forma de "T", o exercício é executado unilateralmente com elevação de uma das pernas, algo como um pêndulo. Este é um dos exercícios mais funcionais dentre os existentes, pois, num mesmo movimento, realiza a ativação dos estabilizadores da escápula, dos extensores da coluna dorsal, dos músculos mobilizadores e dos estabilizadores do quadril. É um incrível estímulo proprioceptivo a toda cadeia posterior do sistema neuromuscular locomotor; (assistir vídeo).

Eis, portanto, uma pequena amostra do que o Functional Training pode oferecer. Um sistema neuromuscular locomotor mais eficiente se mostra primordial para o bom desempenho de qualquer atividade. Na maioria dos casos, um simples trabalho de autoconsciência corporal é o essencial para que se alcancem ganhos consideráveis de rendimento físico.
 

COMENTE ESSE POST

Compartilhe no Google +

0 comentários: