Tenis para corrida









 tênis desenvolvido para corrida tem, basicamente, duas funções: proteger os pés do esforço das corridas e permitir que o corredor desenvolva o máximo do seu potencial.

Esse tipo de calçado é projetado para dispersar o impacto que o atleta recebe constantemente no calcanhar, quando os pés tocam no solo a cada passada. A força do impacto gerada por estas choques chegam até três vezes o peso do corredor, por isso o sistema de amortecimento, na maioria das vezes é concentrado no calcanhar, deve ser muito eficiente. Outro fator indispensável é a flexibilidade na parte frontal do solado. Isso melhora a aderência, aumenta a sensibilidade e garante conforto.

Já a entressola muda bastante de tênis para tênis, justamente para se adaptar às diferentes modalidades de corrida e a cada tipo de pé. Confira:

1) Vazadas e bem leves: ideais para os supinadores, que precisam de um apoio extra na parte mais externa do solado.

2) Rígidas e com maior densidade: próprias para os pronadores, que tendem a inclinar excessivamente os pés para dentro. Para evitar torções, estes corredores precisam de um reforço na área do arco do pé.

A dica para escolher bons tênis para corrida é fazer um levantamento de seu treinamento. Os fabricantes já dividiram os modelos para corrida em dois grandes grupos:

Corridas de Distância: Neste tipo de corrida, os modelos têm de garantir o máximo de conforto aos pés, em especial para as partes. É fácil observar que o cabedal destes modelos é mais robusto e, algumas vezes, traz reforços na biqueira e nas laterais do calçado, tanto para proteger os pés como para prevenir o desgaste prematuro. A entressola também é feita de EVA, o que possibilita ótima dispersão de impacto na região do calcanhar, além de assegurara bastante maciez aos tênis. Normalmente, estes tênis priorizam o amortecimento e não a estabilidade. O solado possui garras e muitas rachaduras na espessa borracha que o recobre. Ao mesmo tempo em que é resistente, ele também é flexível para não gerar desconforto durante a corrida.

Corridas de Velocidade: Para essa modalidade são produzidos modelos incrivelmente leves, a começar pelo materiais utilizados no cabedal: náilon super resistente e algodão, que garante resistência, maciez e ventilam os pés. A entressola conta com camadas de EVA bastante maleáveis, especialmente na parte dianteira do tênis. Elas são capazes de dispersar horizontalmente por todo o solado, os choques (verticais) que atingiriam o calcanhar. As características de entressola podem mudar conforme o tipo de pé a que se destina o calçado, ou seja: os Pronadores precisam de um reforço na parte do arco do pé, por isso alguns tênis trazem um EVA mais rígido nesta região. Já os Supinadores necessitam de apoio extra na área externa do solado. Na maioria das vezes, placas acrílicas envolvem a região do tornozelo para firmar o calcanhar de maneira correta dentro do tênis, evitando torções ou outras lesões.

O solado é muito fino, por causa da leveza e para se garantir maior sensibilidade no contato dos pés com o solo. Ele também é revestido por uma borracha extremamente durável, capaz de resistir até mesmo ao desgaste acelerado das pistas mais abrasivas.

Os modelos que se destinam aos corredores de velocidade priorizam mais a estabilidade que o amortecimento. Como as distâncias são bem curtas é muito importante que os corredores tenham pleno controle de seus movimentos para adquirirem velocidade facilmente.

COMENTE ESSE POST

Compartilhe no Google +

0 comentários: