6 cursos online de Atividade Física para Grupos Especiais


Praticar atividade física e buscar a saúde é uma tendência cada vez mais presente da vida de todo mundo. E trabalhar a atividade física com "populações" especiais traz benefícios ainda maiores.

Por isso, separei os 6 cursos online abaixo, falando de atividade físicas em grupos diferentes para que o profissional possa conhecer cada detalhe e poder desenvolver o melhor trabalho possível.

Veja os temas e os grupos abordados:



Curso Online de Atividade Física para Gestantes

Praticar exercícios durante a gestação é importante, pois eles promovem o tônus muscular, a força e a resistência, o que ajudará o corpo da gestante a carregar o peso extra da gravidez. O curso prepara também para todo o esforço que será realizado no parto, e ainda dá dicas para seu corpo voltar à boa forma depois que o bebê nascer.
  • Curso Atividade Física e Envelhecimento
  • Curso Atividade Física e Envelhecimento
  • Curso Atividade Física e Envelhecimento
  • Curso Atividade Física e Envelhecimento
  • Curso Atividade Física e Envelhecimento
  • Curso Atividade Física e Envelhecimento
  • Curso Atividade Física e Envelhecimento
  • Curso Atividade Física e Envelhecimento
  • Curso Atividade Física e Envelhecimento
O curso Atividade Física e Envelhecimento, por meio da Educação a Distância, oferece ao profissional de Educação Física conhecimentos sobre envelhecimento, atividade física, gerontologia, exercício físico e muito mais.
  • Curso Atividade Física para Hipertensos
  • Curso Atividade Física para Hipertensos
  • Curso Atividade Física para Hipertensos
  • Curso Atividade Física para Hipertensos
  • Curso Atividade Física para Hipertensos
  • Curso Atividade Física para Hipertensos
  • Curso Atividade Física para Hipertensos
  • Curso Atividade Física para Hipertensos
  • Curso Atividade Física para Hipertensos
O profissional de Educação Física sabe que para a redução da pressão arterial é necessária a prática regular de exercícios físicos associados ao tratamento farmacológico. No curso serão mostrados os efeitos benéficos e dicas de saúde relacionadas com os hipertensos.
  • Curso Obesidade e Atividade Física
  • Curso Obesidade e Atividade Física
  • Curso Obesidade e Atividade Física
  • Curso Obesidade e Atividade Física
  • Curso Obesidade e Atividade Física
  • Curso Obesidade e Atividade Física
  • Curso Obesidade e Atividade Física
  • Curso Obesidade e Atividade Física
  • Curso Obesidade e Atividade Física
O curso Obesidade e Atividade Física, por meio da Educação a Distância, oferece ao profissional de Educação Física conhecimentos sobre obesidade, anorexia, bulimia, exercício físico, princípios de uma alimentação saudável e muito mais.
O curso Prescrição de Exercícios para Renais Crônicos, por meio da Educação a Distância, oferece ao profissional de Educação Física conhecimentos sobre etiologia da insuficiência renal, atividade física, prescrição de exercício e muito mais.
  • Curso Prescrição de exercícios físicos para portadores de HIV
  • Curso Prescrição de exercícios físicos para portadores de HIV
  • Curso Prescrição de exercícios físicos para portadores de HIV
  • Curso Prescrição de exercícios físicos para portadores de HIV
  • Curso Prescrição de exercícios físicos para portadores de HIV
  • Curso Prescrição de exercícios físicos para portadores de HIV
  • Curso Prescrição de exercícios físicos para portadores de HIV
  • Curso Prescrição de exercícios físicos para portadores de HIV
  • Curso Prescrição de exercícios físicos para portadores de HIV
O curso trata da prescrição de exercícios físicos para portadores de HIV e aborda a evolução do vírus, transmissão, tratamento, qualidade de vida do paciente, exercício físico, cuidados e observações para prescrever exercícios.

Benefícios de um bom condicionamento físico

http://www.interne.com.br/novidades/images/stories/atividade_terceiraidade.jpg

A busca por um bom condicionamento físico deve ser contínua, sendo promovida ao longo dos anos para a obtenção de uma condição de vida saudável. Estar bem condicionado fisicamente não demanda atividade física intensa, desgastante ou exercícios monótonos. Para obter um bom condicionamento físico,você precisa apenas manter periodicidade na prática de exercícios.

Veja os benefícios de se manter um bom condicionamento físico:

  • Diminuição da frequência cardíaca em repouso (quando a pessoa está em descanso, sentada no trabalho, almoçando, etc.) Por exemplo, se uma pessoa tinha a frequência cardíaca de 90 batidas por minutos, e após começar atividade física a frequência reduzir para 70, imagine a economia de batidas do coração no final de 24 horas, de 365 dias ou pelo resto da sua vida.
  • Diminuição da pressão arterial: a pressão diminui por causa da melhoria no fluxo sanguíneo e na contração do coração. Ocorre também um melhor retorno venoso.
  • Diminuição da resistência periférica: os vasos sanguíneos tornam-se mais elásticos, limpos de gordura, facilitando a circulação do sangue.
  • Diminuição da taxa de colesterol e gordura: os exercícios usam gordura como fonte de energia, diminuindo assim o peso corporal de gordura e o colesterol.
  • Aumenta a contratibilidade do coração: o coração passa a se contrair melhor e a distribuir melhor o sangue para o corpo.
  • Aumenta o número de mitocôndrias: as mitocôndrias são as estruturas dentro das nossas células que usam o oxigênio para transformar os nutrientes em energia para o corpo.

Exercício físico ajuda combater dores da fibromialgia

http://www.megabuzz.com.br/wp-content/uploads/2010/02/dor.jpg

Apesar de não ter cura, a fibromialgia não é fatal e não causa danos às articulações, músculos ou órgãos internos. Porém, é bastante incômodo e, por isso, a principal recomendação para aliviar as dores é a prática regular de atividade física.

Ao se exercitar, o corpo libera endorfina e neurotransmissores com ação analgésica no sistema nervoso central, diminuindo a dor. Além disso, os exercícios ajudam também a melhorar o sono e o humor do paciente, que normalmente fica alterado por causa da síndrome. Porém, antes de começar a prática, é importante realizar uma avaliação antes de começar uma atividade física, que deve ser individualizada e prescrita por um médico.

Os exercícios aeróbicos no solo, como a caminhada, ou os na piscina são os mais bem estudados e determinantes na melhora dos sintomas da fibromialgia. Já as atividades de fortalecimento e alongamento também são eficazes e podem ser prescritas com segurança para tratar a síndrome.

Além da dor no corpo, o paciente com fibromialgia sente também dor ao ser tocado – seja num abraço ou até numa simples carícia. Fora o toque, a dor pode piorar também por causa do excesso de esforço físico, estresse emocional, infecções, exposição ao frio, sono ruim ou também traumas.

Esses traumas, inclusive, geralmente desencadeiam a fibromialgia, que normalmente começa com uma dor localizada crônica que acaba se alastrando por todo corpo. Porém, o motivo pelo qual a pessoa desenvolve a síndrome ainda é desconhecido.

O que se sabe é que há uma relação com a depressão, apesar dos dois problemas serem condições clínicas totalmente diferentes.

Isso acontece porque o sentimento negativo do comportamento depressivo influencia na interpretação do cérebro, o que pode aumentar ainda mais a dor do paciente com fibromialgia – por isso, quem tem a síndrome e não trata o quadro de depressão pode ter uma dor muito maior.

Embora não exista cura, a síndrome não é progressiva, ou seja, pode melhorar com o tempo e até existem casos em que os sintomas retrocedem quase totalmente. Por isso, o problema não pode ser considerado uma doença, mas uma condição clínica que exige controle e acompanhamento médico.
 

Estudo: exercícios x tentativas de suicídio

 Atletismo

A prática de exercícios físicos reduziu em 23% nas escolas de ensino médio nos Estados Unidos o número de casos de tentativa de suicídio de adolescentes nas escolas.
 
Os dados são de uma pesquisa realizada pela Universidade de Vermont, nos Estados Unidos, e usam dados do Observatório Nacional de Comportamento de Risco na Juventude dos Estados Unidos.

 
Segundo o levantamento, que levo em conta os dados de 13.583 alunos, os jovens que praticam atividades físicas por quatro ou mais dias da semana sofrem menos com pensamentos de auto-extermínio. Esses pensamentos, diz o estudo, são frequentemente induzidos por problemas de baixa auto-estima, ansiedade, depressão e tristeza prolongados.
 
O dado faz parte de um amplo levantamento sobre saúde mental e medidas que podem causar efeitos positivos em jovens. 
 
Desde 2001, a carga horária dedicada às atividades físicas, artes e recreação vem caindo nos Estados Unidos. A carga horária vem sendo redirecionada para o ensino de matemática e leitura.
 
Segundo o estudo, desde 2006, o número de escolas que não oferecem mais nenhum tipo de atividade física a seus alunos cresceu 40%. Atualmente, metade das escolas de ensino médio naquele país oferece menos de 3 horas por semana de atividade física a seus alunos. 
 
A recomendação é que jovens de 15 a 19 anos pratiquem uma hora todos os dias de atividades físicas moderadas a intensas.

Sedentarismo é o maior inimigo da saúde cardíaca da mulher

 
sedentarismo1

O sedentarismo parece ser o principal factor de risco ao coração da mulher, elevando as hipóteses de uma doença cardíaca de forma mais intensa do que tabagismo, obesidade e hipertensão, por exemplo. A conclusão faz parte de um novo estudo australiano publicado na última edição da "British Journal of Sports Medicine".

O trabalho baseou-se nos dados de mais de 30 mil mulheres entre 22 e 90 anos que participaram numa pesquisa nacional na Austrália. Os cientistas analisaram os casos de doença cardíaca entre estas mulheres e avaliaram o impacto de cada factor de risco sobre a condição.

Antes dos 30 anos, o cigarro tem maior impacto sobre o risco de uma doença cardíaca. Mas à medida que as mulheres envelhecem, muitas deixam de fumar e a inatividade física torna-se o factor de risco dominante para o problema.

Esses resultados indicam que mais esforços precisam ser feitos para promover a prática de atividade física entre mulheres de todas as faixas etárias: Se todas as mulheres com mais de 30 anos seguissem as recomendações sobre prática de exercícios – ou seja, pelo menos 150 minutos por semana de atividade física moderada — a vida de muitas delas poderia ser salva todos os anos.